sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Macaco Japonês, opus 23

Macaco Japonês, opus 23. Criado em dobrado por mim em papel sanduíche de duas cores.

Visão lateral.
Dobrado por mim em papel sanduíche de duas cores.

Detalhes do rosto e "juba".

O macaco-japonês (Macaca fuscata) é uma espécie endêmica do sul do Japão e habita as florestas de altitude, localizadas a 1.500 metros acima do nível do mar. O rosto vermelho e o pêlo cinzenta são suas características físicas mais chamativas.

Macaca fuscata, do Commons.

Este modelo surgiu das minhas tentativas em usar ângulos incomuns na criação de bases diferentes. Para este modelo eu imaginei uma aba com 5 camadas de papel. Para tanto, dividi 90° (um canto do papel) em 5 partes que se sobrepuseram. O ângulo resultante foi 18°. Para conseguir as referências necessárias para seccionar um canto em 5 partes iguais usei um pouco de trigonometria, google e o ReferenceFinder. Vejamos:

Encontrando as referências
Em um triângulo retângulo, a tangente de um ângulo equivale ao comprimento do cateto oposto dividido pelo comprimento do cateto adjacente. No google descobri que a tangente de 18° será sempre 0,3249. Nesse caso, a tangente do ângulo 18° seria "X" dividido pelo lado "L", ou seja,

tg 18°= X / L

Substituindo os valores que temos disponíveis fica

0,3249 = X / 1

Ou seja, X=0,3249. Para determinar o ponto (1, 0.3249) que vai me dar a referência necessária para dividir esse canto do papel em 5 partes, eu usei o ReferenceFinder que me deu alguns resultados possíveis:

Encontrando o ponto.
Testei o primeiro método e funcionou muito bem. Elaborei alguns diagramas para determinar os principais pontos de referências, caso alguém queira tentar dobrar a partir do CP. Clique aqui para visualizar ou baixar os diagramas. O CP segue abaixo - linhas claras são dobras-vale, linhas escuras são dobras-montanha.

CP do Macaco Japonês. Clique para ampliar.


5 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...